segunda-feira, 4 de junho de 2018

Caaporã e Cidades do Litoral Sul ainda sofrem com desabastecimento de gás de cozinha

A Agencia Nacional de Petróleo e Gás (ANP) informa que o preço médio a ser pago no botijão de gás é de R$ 65,00, passando desse valor o revendedor pode estar praticando irregularidades e deve ser denunciado.

Após quase uma semana do fim da greve dos caminhoneiros, muitas cidades Paraibanas estão ainda sem abastecimento de gasolina e gás de cozinha. A greve histórica que parou o País foi motivada pela alta desenfreada do diesel e das altas taxas cobradas dos caminhoneiros nas rodovias do País.
O abastecimento de combustíveis nas cidades do Litoral Sul já está normal. Em Caaporã, Alhandra e Pitimbu os postos já dispõem de gasolina, etanol e diesel. A media de preço na bomba para gasolina comum é de R$ 4,40 e a baixa do diesel prometida pelo governo já começa a ser sentido. Nas cidades de Conde e Pedras de Fogo a baixa esta em torno de R$ 0,25 centavos no preço do diesel.
A situação mais crítica continua sendo do gás de cozinha. Os gás de cozinha consumido pelas cidades litorâneas vem do Porto de Suape, em Pernambuco. Segundo a diretoria executiva do Porto, o abastecimento dos caminhões de gás que chegam ao centro de distribuição estão normais, a todo momento caminhões saem carregados para várias cidades do Nordeste.
O maior problema não está sendo a distribuição, mas a procura desenfreada da população com medo de uma possível nova greve. Em média cada cliente está comprado dois botijões, deixando outros consumidores desatendidos. A Policia Rodoviária Federal alerta que não há motivo para pânico, porque não existem indícios de uma nova greve.
Em Caaporã, 90% dos depósitos estão desabastecidos, e quando chega caminhões de botijões logo são vendidos. Em Alhandra não se encontra botijões de gás desde a última sexta-feira (1). No Conde e Pedras de Fogo a situação esta se normalizando, e cerca de 60% das revendedoras já foram abastecidas.
A Agencia Nacional de Petróleo e Gás (ANP) informa que o preço médio a ser pago no botijão de gás é de R$ 65,00, passando desse valor o revendedor pode estar praticando irregularidades e deve ser denunciado ao PROCON. A Petrobras também desmente os boatos de aumento no preço de gás nas distribuidoras.
Nos últimos dias, o gás de cozinha chegou a ser revendido á R$ 150,00 e um comerciante acabou preso.

Redação – Litoral.News

0 komentar:

Postar um comentário

Copyright © Blog do Eduardo França | Designed With By Blogger Templates
Scroll To Top