PIER NET

PIER NET

SABOR DA VILA

SABOR DA VILA

terça-feira, 5 de junho de 2018

Vereador de Caaporã anuncia rompimento com Prefeito

Resultado de imagem para Irmão da Farmácia

“Eu não estou saindo do lado A para o lado B, eu estou me tornado neutro na situação política de Caaporã. Não serei oposição nem situação. Estarei ao lado do povo!” Enfatizou o vereador.

vereador Irmão da Farmácia (DEM) fez um pronunciamento durante a sessão da Câmara de Vereadores de Caaporã na tarde desta terça-feira (5), anunciando o rompimento da base do governo do prefeito Kiko Monteiro (PDT). Durante o seu pronunciamento, o público presente na sessão parabenizou a atitude do vereador.

Motivos para o rompimento.

O vereador confirmou os rumores da população sobre a falta de atenção e assistência sofrida por parte da gestão. Sua fala foi consistente em elencar os motivos que lhe fizeram deixar a base do governo.
“Eu não tive a atenção devida, não tive acesso a gestão para poder colocar em prática minhas ideias e diferente do que muitos falam, eu não tive nenhuma regalia na gestão.” Afirmou o vereador.
A ambulância comprada com recursos próprios pelo vereador para servir a população de Cupissura também foi mostrado como um dos motivos do afastamento.

“Eu comprei essa ambulância com recursos próprios para servir o povo! Pedi ao prefeito que desse o combustível e um motorista, mas não fui atendido. Essa ambulância rodou esse tempo todo servindo ao povo com recursos próprios, fruto do meu suor, e vai continuar porque sou político do povo e não político do político.”

O afastamento não deixou mágoas

O Irmão da Farmácia foi categórico em dizer que “não tenho uma mágoa nenhuma do prefeito. É meu amigo aonde eu chegar, a questão aqui é apenas um posicionamento político.”
Sobre os futuros projetos do chefe do Executivo, o vereador afirmou que “jamais votarei contra um projeto do prefeito que seja em benefício do povo de Caaporã. Eu estou aqui para servir ao povo. Esta casa terá meu voto e meu posicionamento positivo sempre que o prefeito precisar.”

Nem situação nem oposição

O vereador desmentiu os boatos de que estaria passando para o lado da oposição de Caaporã; formada pelos vereadores Oto Mariano (PP), Felipão e Álvaro Viana (PR).
“Eu não estou saindo do lado A para o lado B, eu estou me tornado neutro na situação política de Caaporã. Não serei oposição nem situação. Estarei ao lado do povo!” Enfatizou o vereador.

População acompanha anuncio de rompimento entre o Vereador Irmão da Farmácia e o Prefeito Kiko Monteiro de Caaporã. Foto: Litoral.News

Prestação da contas

Durante seu discurso emocionado, e por diversas vezes aplaudidos pelo povo, o vereador Irmão da Farmácia falou do seu trabalho e serviço a população mesmo antes de ser vereador.
“Eu, mesmo sem mandato, fui a plenária do Orçamento Democrático pedir ao governador a revitalização da PB 044 e 034, bem como a instalação de lombadas e sinalização. Pedi a revitalização da Ponte do Rio Pitanga e a implantação de um Posto Policial em Cupissura.”

Ainda foi falado dos trabalhos, solicitações e projetos apresentado pelo vereador neste 1 ano de 4 meses de sua legislatura.
“Eu fiz a solicitação para que a prefeitura providenciasse a passagem da coleta de lixo no sítio Pitanga, e fui atendido. Parabenizo o prefeito por isso. Também solicitei a extensão do horário de atendimento da unidade de saúde de Cupissura, a construção de poços, reforma de caixas d’água, calçamento de ruas e outras solicitações. Também sempre votei nas pautas positivas a favor do povo.”

Apoiado por todos os vereadores

Todos os vereadores que estiveram presentes na sessão, elogiaram e demonstraram respeito a atitude do vereador Irmão da Farmácia em deixar a base do governo.
“Uma decisão sensata, tranquila e firme, digna de um homem que sabe o que faz. Eu não sei como o prefeito perde um político popular, carismático e pé no chão como o Irmão da Farmácia” – Oto Mariano (PP).
“O Irmão da Farmácia tem nosso respeito, admiração e honra. Base aliada é igual casamento, só ficamos no ‘negócio’ quando nos sentimos bem, quando não dá se termina. Estamos abertos ao diálogo meu amigo, a política é a arte da conversa. Lhe respeitamos pela decisão.” – Romero (PEN).
“Quero parabenizar o vereador Irmão da Farmácia pela decisão. Como disse o amigo —- a política é a arte da conversa. Lhe respeitamos pela decisão. Quem sabe um dia estaremos juntos mais uma vez na mesma base.” – Dorival (PPS).

Briga politica nas eleições estaduais

Internamente o Vereador Irmão da Farmácia vinha sofrendo uma pressão e perseguição interna por não acompanhar o grupo do deputado Branco Mendes (Podemos), apoiado pelo prefeito Kiko Monteiro. O vereador sempre se mostrou independente tanto na sua posição como legislador quanto na atuação politica.
Inicialmente a posição do vereador era de seguir com o pré-candidato Marcelo Rodrigues, ferrenho adversário de Branco Mendes, contrariando o grupo politico dos Monteiros. Com a desistência de Marcelo Rodrigues, a conversa e afinidade com o socialista Valdinho Romão (PSB) se intensificou.

Vereador Irmão da Farmácia e o pré-candidato a deputado estadual Valinho Romão. Foto: Litoral.News

Curiosamente o anuncio da desistência veio após a festa de lançamento oficial do apoio do vereador Irmão da Farmácia a pré-candidatura de Valdinho Romão a deputado estadual. Neste novo cenário politico no litoral sul, Branco Mendes, aliado do prefeito Kiko Monteiro, esta levando desvantagens para o socialista Valdinho Romão.

Desmentido boatos

A Redação do Litoral.News, o vereador desmentiu alguns boatos ditos por alguns portais de noticias da região. O primeiro foi o fato de alguns aliados ficarem insatisfeitos. O vereador disse que “gostaria de saber quem foi que ficou insatisfeito, porque todos os amigos aliados que estiveram conosco na campanha e estão juntos nós até hoje estão nos apoiando na decisão. Até porque nenhum tinha emprego pela prefeitura ou recebia qualquer tipo de benefícios da gestão.”
Outro fato foi de que alguns radialistas falaram de que o vereador teria recebido vantagens para romper com o prefeito Kiko Monteiro; o vereador disse “apenas um louco deixa a base de um prefeito sem motivos. Eu não estou a venda a ninguém. Eu gosto de ideias, planos e propostas que beneficie o povo da minha cidade, principalmente da comunidade que eu moro e que me elegeu vereador. Eu estou tomando uma decisão consciente, baseada no diálogo com os amigos e aliados, e não em dinheiro.”
Outra informação que circulou foi o fato de que a Farmácia onde o irmão trabalha estaria fechada para não atender a população. O vereador disse que “minha farmácia nunca fechou, nem vai fechar. Esta aberta todos os dias para atender a todo mundo que precisar. Aqui é o meu ganha pão, meu e da minha família.”

Assista o pronunciamento completo clicando AQUI.

Redação – Litoral.News

0 komentar:

Postar um comentário

Copyright © Blog do Eduardo França | Designed With By Blogger Templates
Scroll To Top