Postagens

Mostrando postagens de junho 2, 2019

Pessoas Online

Estatal: Novela sem fim que envolve a Hemobrás

Imagem
Empresa de Hemoderivados, Hemobrás completa 15 anos este ano sem alcançar objetivos A Empresa Brasileira de Hemoderivados e Biotecnologia (Hemobrás) completa 15 anos de criação, em dezembro, sem ter cumprido seu propósito de tornar o País autossuficiente na produção de alguns medicamentos hemoderivados. Sem qualquer produção própria na fábrica instalada em Goiana (distante 63 km do Recife), o Brasil continua à margem do seleto grupo de duas dezenas de países no mundo que fracionam plasma para produzir hemoderivados em escala global e com tecnologia de ponta. Sem produção em território nacional, o governo brasileiro continua gastando R$ 1 bilhão por ano em importações. É quase o equivalente a construir uma Hemobrás por ano, que custou R$ 1,2 bilhão ao governo federal. Se a história da “estatal do sangue” virasse uma série de TV seria uma daquelas com um sem número de episódios e novas temporadas. Em alguns momentos, a realidade superou a ficção, quando maços de dinheiro f

Bolsonaro e Guedes discutem criação de moeda comum com a Argentina

Imagem
Em encontro com empresários no fim da tarde dessa quinta-feira (6) em Buenos Aires, o presidente Jair Bolsonaro e o ministro Paulo Guedes falaram sobre um plano ainda incipiente de criar uma moeda única para Brasil e Argentina.  O tema já teria sido discutido com o ministro da Economia de Mauricio Macri e idealizador do plano, Nicolás Dujovne.  Desde a criação do Mercosul, os países do bloco mencionam a possibilidade da criação de uma moeda comum, mas nenhuma iniciativa nesse sentido foi concretizada por conta das diferenças de políticas cambiais dos membros. Segundo a imprensa argentina, a moeda se chamaria "peso real". Leia também: Associação internacional critica atitude do governo Bolsonaro contra a imprensa Venezuela adere a moeda virtual em meio à crise com hiperinflação Facebook desenvolve criptomoeda para transações no WhatsApp, diz agência Neste momento, porém, os únicos que estariam negociando a nova moeda seriam Brasil e Argentina, deixando de fora, por enqu

Mastercard suspende campanha com Neymar após acusação de estupro

Imagem
A Mastercard decidiu suspender uma campanha para a Copa América com Neymar como garoto-propaganda,  que enfrenta acusação de estupro e agressão . Os comerciais divulgam meios de pagamento por aproximação e, segundo a empresa, podem ser retomados ao fim das investigações. "Nós temos uma série de ativações de marketing planejadas para o decorrer do campeonato que são focadas em promover o uso do pagamento por aproximação. Nós tomamos a decisão de parar aquelas ativações que incluem o embaixador da marca até que o assunto seja resolvido", diz a marca em nota. Questionada, a companhia ainda não anunciou como pretende substituir as peças que veicularia com o camisa 10 da seleção. Em reportagem, a Folha de S.Paulo mostrou que outras patrocinadoras se preocupam e cobram explicações. É o caso da Nike que disse estar "profundamente preocupada". "Seguimos acompanhando de perto a situação." No fim de semana, surgiu a notícia de que uma jovem fez um boletim de ocorr

Corpo de delito não detectou lesão em partes íntimas de Najila

Imagem
Procedimento padrão em casos de estupro, a modelo Najila Trindade foi encaminhada para exame de corpo de delito  depois de registrar boletim de ocorrência por violência sexual contra Neymar na última sexta-feira (31) . O resultado já é de conhecimento da Polícia Civil e o laudo não apontou lesões na genitália da suposta vítima. O único ferimento detectado durante o exame foi em um dedo de Najila. Trecho de 66 segundos do vídeo gravado no quarto do hotel em Paris mostra a modelo agredindo Neymar. Em entrevista coletiva na Delegacia de Defesa da Mulher, o advogado dela, Danilo Garcia de Andrade, não tocou no assunto. Justificou que estava tomando ciência do inquérito naquele momento e acrescentou que todas as provas periciais estão incluídas no sigilo que cerca a investigação. O resultado do exame de corpo de delito não repete o laudo confeccionado por um médico gastrologista durante avaliação particular de Najila no consultório dele, que fica no Hospital Albert Einsten. Na avaliaç

FACEBOOK

BLOG NO YOUTUBE