quinta-feira, 7 de junho de 2018

Poluição dos mangues destorem ecossistema e turismo em Pitimbu

Em Acaú, o crescimento desordenado e construções irregulares colocou em risco a conservação dos manguezais.

A cidade de Pitimbu é uma das cidades mais importantes do litoral Paraibano, responsável por fomentar o turismo do litoral sul, e é porta de entrada dos veraneios que vem do sul do País. O distrito de Acaú é detentor da mais bela riqueza dos litorais; o manguezal. Apesar da importância dos manguezais, a ação humana, o crescimento desregular e a falta de preservação tem destruído a biodiversidade manguezal de Pitimbu.
Depois dos recifes de corais, considerado o mais rico ecossistema marinho, vem o manguezal. Eles são importantes não só para a vida marinha e a a qualidade da água do mar. Um sem-número de outros organismos dependem dele para seu ciclo de vida. O mangue, ou suas copas, sequestram dióxido de carbono, CO2, da atmosfera amenizando o efeito estufa, e ainda são ‘barreiras naturais’ contra a erosão.
Em Acaú, o crescimento desordenado e construções irregulares colocou em risco a conservação dos manguezais. Muitos dos esgotos das casas são despejados diretamente no mangue. O IBGE aponta que pouco mais de 17% das residências de Pitimbu dispõe de esgotamento sanitário adequado para resíduos.

Praia de Pontinha e Maceió poluída

De acordo com o relatório semanal da Superintendência de Administração do Meio Ambiente (SUDEMA), a praia de Pontinha, em Acaú, passa 90% do ano impropria para o banho. O maior problema são os esgotos e lixos jogados irregularmente nos manguezais, e automaticamente levados para as praias.
Na praia de Maceió, na zona urbana de Pitimbu a situação não é diferente. O relatório da SUDEMA aponta que a praia passa boa parte do ano imprópria para o banho. O maior problema são os mesmos de Acaú, o descarte irregular dos esgotos e lixos. Às águas turvas e cheias de lixo são o retrato do descaso na conservação dos manguezais; tanto por parte do setor público quanto população.
No ano de 2017, um grupo de cidadãos organizados turmas escolares promoveram uma limpeza nos manguezais de Acaú. Em um ato simbólico, cerca de 10 sacos de lixos foram retirados do mangue. A coleta na época representa muito pouco diante as toneladas anuais que são depositadas todos os anos.

Esgotos despejados nos rios e manguezais

Poluição nos rios de Pitimbu e Acaú. Foto: Google
Por não ter saneamento básico adequado para 100% da população, muitos moradores encanam o despejo dos resíduos líquidos direto para o mangue. As galerias da prefeitura, tanto de águas pluviais quanto de esgotos das ruas, são despejadas diretamente nos córregos e rios que levam ao mangue.

Descarte irregular de lixo

Principalmente nos dias de alta temporada, onde milhares de turistas vão a Pitimbu, o aumento no consumo de produtos aumenta a produção de lixos, resíduos sólidos, e muitos sem consciência descartam o lixo de forma irregular nas praias e dento dos mangues.
O descarte dos lixos nos mangueais, além de prejudicar o equilíbrio desse ecossistema, traz prejuízos as demais especiais marinhas, já que o mangue leva suas águas para o mar. Todos os anos diversos animais morrem contaminados ou prejudicados pelo lixo nos mares.

Construções irregulares

Construções Irregulares nos manguezais de Acau. Foto: Google
As construções irregulares são, talvez, um dos mais agravantes no processo de poluição, porque para fazer as fundações das casas, as arvores das encostas do mangue são derrubadas e uma parte acaba sendo aterrada. Sem saída, as águas dos esgotos são despejadas direto no mangue e por consequência os resíduos sólidos.

Prejuízos financeiros

A poluição não produz apenas danos ambientais, mas também prejuízos a economia local. A pesca e o turismo são intensamente prejudicados por isso.
Os pescadores já começam a sentir os prejuízos da poluição recente. Alguns pescadores da região falam da diminuição no número de peixe e frutos do mar. Principalmente nos manguezais a situação acaba se refletindo mais, por ser o primeiro a ser atingido pela poluição.
No turismo a queda é sentida, devido a publicidade das praias próprias e improprias para o banho. Alguns turistas decidem ir para outras cidades e outras praias, temendo a contaminação por doenças nas praias que estão poluídas.

A prefeitura busca ações

A Prefeitura de Pitimbu, através da Secretaria de Meio Ambiente, tente solucionar o problema realizando limpezas periódicas em alguns pontos do mangue; porém a ação não dá conta pois é de caráter paliativo.
Limpeza dos mangues em AcaúFoto: Reprodução/Redes Sociais
E necessário implantar um sistema de esgotamento e tratamento sanitário completo. Impedir novas construções irregulares e promover ações que recuperem as áreas devastadas pela poluição.

Redação – Litoral.News


0 komentar:

Postar um comentário

Copyright © Blog do Eduardo França | Designed With By Blogger Templates
Scroll To Top