Prefeito de Caaporã participa de reunião e diz que o Consórcio Metropolitano visa o desenvolvimento regional

 

Kiko Monteiro, prefeito de Caaporã, participou nesta quarta-feira (03) de uma reunião com o  prefeito de João Pessoa, Cícero Lucena, juntamente aos demais gestores das cidades da Região Metropolitana da capital.

Na ocasião, doze prefeitos assinaram a carta de intenção para criação do novo Consórcio Metropolitano, batizado de Metrô+.

O protocolo será encaminhado por cada gestão à sua respectiva câmara municipal, para que sejam autorizados pelo legislativo a formalizar esse consórcio que tem o objetivo de fazer um intercâmbio de experiências.

“Além de um grande Projeto, diante de um cenário desafiante para nós gestores, o Consórcio Metropolitano é uma bela iniciativa, que chega a boa hora, de forma organizada, para estreitar as relações, os interesses comuns, e o fortalecimento de novas ações colaborativas para o desenvolvimento regional, abrangendo todos os aspectos que promovam o crescimento social dos municípios. Assim como esse, todo Projeto que venha gerar novas possibilidades de crescimento para Caaporã, estaremos presente. Seguimos em frente, com muito trabalho”, afirmou Kiko Monteiro.

Participaram da reunião os prefeitos de Cabedelo, Victor Hugo, (acompanhado do vice-prefeito Mercinho Lucena); do Conde, Karla Pimentel; de Cruz do Espírito Santo, Aliny Farias; de Lucena, Leo Bandeira; de Alhandra, Marcelo Rodrigues; de Pedras de Fogo, Manoel Júnior; e de Pitimbu, Jorge Santos. Ainda estiveram presentes o procurador-geral do Município de Bayeux, Cecílio Ramalho, o chefe de gabinete da Prefeitura de Santa Rita, Rafael Monteiro, e o representante da Procuradoria-Geral de Rio Tinto, Hallyson Mendes.

Um dos primeiros processos de cooperação a ser realizado entre os municípios é a realização do Censo dos Servidores.

Portal do litoral PB

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Engenheira pernambucana vai comandar fábrica da Jeep em Goiana (PE)

Vereador Sargento Torres faz requerimento para que seja suspenso por 120 dias o desconto em folha dos empréstimos consignados dos Ativos e inativos da Prefeitura de Goiana