Auxílio emergencial tem novo prazo para contestação; veja como fazer

Auxílio emergencial tem novo prazo para contestação; veja como fazer

O novo período de contestação vale para os requerimentos que ainda estavam em processamento - Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Quem se inscreveu no Auxílio Emergencial e teve a solicitação negada no resultado da última segunda-feira (26), terá um prazo maior para contestar a decisão. O novo prazo é 6 de maio, e vale para os requerimentos que ainda estavam em processamento.

Segundo o Ministério da Cidadania, o "objetivo é permitir que essas pessoas tenham uma nova análise com bases mais atualizadas de seus dados".

Como contestar

A contestação é realizada no site www.consultaauxilio.cidadania.gov.br. No sistema de consulta, está disponível um botão para contestar, na mesma tela da consulta, após ingressar com os dados de CPF, nome completo e nome da mãe.

Se a não aprovação for por algum motivo de indeferimento definitivo, não será possível apresentar contestação, pois, nesses casos, a situação que motivou o indeferimento não vai se alterar.

Após o pedido de contestação, a Dataprev analisará as novas informações fornecidas pelo trabalhador. Como a reavaliação não tem prazo, o beneficiário deverá acessar o site diariamente.

Avaliações continuam

Os trabalhadores que tentam ser incluídos na nova rodada do auxílio emergencial, em 2021, devem estar atentos. Segundo o Ministério da Cidadania, a Dataprev, estatal responsável pelas informações cadastradas no programa, continua a processar as bases de dados.

Assim que novas listas de beneficiários forem divulgadas, o cidadão terá 10 dias para contestar auxílio emergencial negado ou com valor menor que o previsto.

Consulta diária

A consulta deve ser feita diariamente na página desenvolvida pela Dataprev dentro do site do Ministério da Cidadania. O trabalhador deverá digitar nome completo, nome da mãe, CPF, data de nascimento e conferir se um novo lote de beneficiários foi liberado.


TV JORNAL

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.