Home Top Ad

PRESO NO RECIFE, ELEMENTO SUSPEITO DE SER UM DOS DOIS ENVOLVIDOS NA MORTE DO POLICIAL MILITAR DURANTE UM ASSALTO EM PASSIRA.

Share:


Vítima.
Câmeras de segurança registraram toda a ação criminosa.
Na manhã desta última quinta-feira, 02 de Julho, a Polícia Militar prendeu no Grande Recife, um dos suspeitos de assassinar um Policial Militar, durante um assalto em uma casa lotérica no município de Passira, no Agreste do estado. 
O crime contra o PM, Edson Carlos de Moura, de 36 anos de idade, ocorreu na sexta-feira da semana passada, dia (26), no momento em que o Policial chegava com um malote na casa lotérica.
De acordo com a corporação, Eduardo Nascimento Filho, de 24 anos, confessou que o crime foi praticado para viabilizar o roubo de R$ 42 mil. O acusado, Eduardo, teve ajuda de um comparsa, que esperavam a chegada do PM para fazer a abordagem, sendo que a vítima acabou reagindo e foi atingida por disparos de armas de fogo. Na ocasião, uma mulher ficou ferida em meio ao tiroteio.
A prisão desse meliante aconteceu por volta das 7 horas e 30 minutos, na comunidade do Iraque, na Estância. Segundo o subcomandante do 12º Batalhão da PM, major Alberto Fonseca, ele estava em uma casa com a companheira e outro homem. “O serviço de inteligência da PM localizou o suspeito. A gente soube que Eduardo e o grupo dele estavam monitorando a vítima para praticar o roubo, a partir de informações de um mototaxista”, comentou o major. Com Eduardo, informou o oficial, os PMs apreenderam uma arma falsa (simulacro). “Ele confessou ter praticado o crime, com o comparsa. Ele informou os apelidos da pessoa que estava na ação e do homem que forneceu as armas e o transporte para o crime”, afirmou o major.
Ainda de acordo com o major, o suspeito do latrocínio, que é roubo seguido de morte, afirmou que o dinheiro que estava no malote da vítima foi repartido entre três pessoas. “Ele disse que ficou com R$ R$ 11 mil, assim como o comparsa que participou do crime. O homem que deu as armas ficou com R$ 20 mil”, informou. 
Por fim, o oficial da Polícia Militar relatou que a mulher do suspeito não tinha relação com o crime de Passira. O outro indivíduo estava com drogas e foi apresentado na Delegacia da área. Eduardo Filho seguiu para o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), no Cordeiro, na Zona Oeste do Recife.
Por meio de nota, a Polícia Civil informou que o suspeito de matar o PM, na cidade de Passira, ficou preso por haver um Mandado de Prisão Preventiva em Aberto, expedido no mês de Maio deste ano, em virtude de uma tentativa de homicídio, em Paulista, no Grande Recife. Ainda segundo a nota, ao ser interrogado pelo Delegado, Diego Aciolli, ele confessou o homicídio do Policial Militar. “O interrogatório será enviado para a Delegacia de Passira para auxiliar na conclusão daquele inquérito”, assim estava na nota.

Nenhum comentário