Home Top Ad

Caso Miguel: "O delegado ainda não conhece a versão dela", diz advogado de patroa

Share:
Autuada por homicídio culposo pela morte do menino Miguel Otávio Santana da Silva, de 5 anos, Sarí Corte Real ainda não prestou depoimento e, por isso, não fala com a imprensa, de acordo com o advogado de defesa, Pedro Avelino. Sarí é patroa da emprega doméstica Mirtes Renata Santana da Silva, mãe de Miguel, e esposa do prefeito do município de Tamandaré, Sérgio Hacker. Ela foi filmada deixando o menino sozinho no elevador momentos antes dele cair do nono andar do prédio onde ela mora, em um condomínio de luxo no Recife. 
"A investigação, que segue sob sigilo, conta com várias outras imagens que tem uma narrativa diferente do que muitas vezes é veiculado na imprensa. Então, a gente precisa aguardar a finalização das investigações para a gente tomar qualquer tipo de conclusão. O delegado que ainda não conhece a versão dela, deve ser o primeiro a ouvir. Então, é por isso que, nesse primeiro momento, ela não fala com a imprensa", revelou Avelino em entrevista para a TV Jornal.
Sobre a relação de Sarí com a família de Mirtes, o advogado garante que era em bons termos. "Ela tinha uma relação muito boa com dona Mirtes, com Marta e especialmente com Miguel que brincava com seus filhos. Então, ela está muito triste com toda essa tragédia, porque nunca passou por sua cabeça o que aconteceria", afirmou o advogado.

Nenhum comentário