Home Top Ad

Idosa de 101 anos que já teve gripe espanhola vence a Covid

Share:


Angelina Friedman também já havia vencido um câncer em sua juventude


Pleno.News
Angelina Friedman venceu gripe espanhola e câncer antes da Covid-19 Foto: Divulgação
Angelina Friedman tem 101 anos e, com sua idade, pode se orgulhar de ter vencido a chamada gripe espanhola, um câncer e agora a Covid-19, que tem impiedosamente causado milhares de mortes em Nova York, estado onde ela vive em um asilo.
ADVERTISING

A americana foi diagnosticada com a doença transmitida pelo novo coronavírus em março, mas a superou, como fez com a gripe espanhola no século passado e, posteriormente, com um câncer, informou o jornal “The New York Post” nesta terça-feira (28).
Os idosos são a população mais vulnerável ao vírus, e milhares deles morreram nos Estados Unidos, especialmente em asilos. Segundo a família de Angelina, ela sobreviveu porque tem “DNA sobre-humano”.
– Minha mãe é uma sobrevivente – disse uma das filhas, Joanne Merola, que lembrou que Angelina também sobreviveu a “abortos espontâneos e hemorragia”.
Filha de imigrantes italianos, Angelina nasceu em 1918 em um navio a caminho dos Estados Unidos, numa época em que a gripe espanhola estava em fúria, como é agora o caso do novo coronavírus.
A mãe dela morreu no parto, e Angelina viveu com o pai e dez irmãos no distrito do Brooklyn. Anos depois, já casada, ela e o marido foram diagnosticados com câncer.
– Ela sobreviveu, mas ele não – afirmou Joanne.
No dia 21 de março, Angelina foi levada a um hospital para um procedimento médico simples, e o teste deu positivo para o coronavírus.
Uma semana depois do início da internação, ela foi enviada para a ala geriátrica, onde foi mantida em isolamento até 20 de abril, quando testou negativo para Covid-19. Estava curada.
A primeira coisa que Angelina pediu foi um fio para tricô, disse Joanne, que ainda não pôde ver a mãe por causa de dores lombares. Também não pôde ligar para ela, que perdeu a audição. No entanto, mandou um recado para a mãe.
– Continue, mamãe. Você vai viver mais que todos nós – finalizou.

Nenhum comentário