Bolsonaro pede reabertura de escolas e fim do confinamento: "nossa vida tem que continuar"


Em pronunciamento, presidente destaca que o sustento das famílias deve ser preservado.      

Em pronunciamento transmitido na noite desta terça-feira, 24, em rede nacional, o presidente Jair Bolsonaro disse que autoridades estaduais e municipais devem abandonar o "conceito de terra arrasada", com proibição de transportes, comercio fechado e confinamento em massa.
"O que se passa no mundo tem mostrado que o grupo de risco é de pessoas acima de 60 anos. Então, por que fechar escolas?"
O presidente fez críticas às medidas de enfrentamento à pandemia de coronavírus. "Nossa vida tem que continuar, os empregos devem ser mantidos. O sustento das famílias deve ser preservado", destacou.
No mesmo vídeo, o presidente da República criticou a cobertura dos meios de comunicação acerca da covid-19, dizendo que foi espalhada sensação de pavor, sendo usados, para isto, os números de mortes na Itália - país que, destacou o presidente, tem grande número de idosos e clima diferente do Brasil.
Em seguida, disse que parte da imprensa mudou o editorial, pedindo calma e tranquilidade, e elogiou a atitude.
Disse, por fim, que, se for contaminado pelo vírus, nada sentiria ou seria acometido por uma "gripezinha" ou um "resfriadinho" devido ao seu histórico de atleta.
Reação
Em nota à imprensa, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, e seu vice, Anastasia, criticaram a fala do presidente. A nota diz que o país precisa de liderança séria e responsável, e que a posição do presidente, com ataque às medidas para conter a covid-19, é contrária à orientação da própria OMS. 




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Engenheira pernambucana vai comandar fábrica da Jeep em Goiana (PE)

Vereador Sargento Torres faz requerimento para que seja suspenso por 120 dias o desconto em folha dos empréstimos consignados dos Ativos e inativos da Prefeitura de Goiana