Após impasse entre prefeito e vereadores, Goiana retoma serviços públicos

Escola de Goiana retomou atividades nesta sexta-feira (4) — Foto: Reprodução/TV Globo

Cidade ficou sem atividades em escolas, posto de saúde e limpeza urbana na quinta (3). Executivo e Legislativo discordam sobre orçamento do município.


As atividades nas escolas, postos de saúde e limpeza urbana na cidade de Goiana, no Grande Recife, foram retomadas nesta sexta-feira (4). Os serviços foram suspensos, na quinta (3), pela prefeitura da cidade, após um impasse com sobre o orçamento com a Câmara dos Vereadores.

O crédito suplementar de R$ 5,4 milhões foi aprovado pelo Legislativo na quinta e, logo após a votação, o prefeito afirmou que não tinha como garantir a retomada dos serviços. Entretanto, as atividades foram normalizadas nesta sexta. O G1 entrou em contato com a prefeitura que confirmou, nesta sexta (4), a retomada dos serviços.

TV Globo esteve na cidade e encontrou escolas e postos de saúde abertos, mas parte dos moradores teme que os serviços sejam suspensos novamente. "Todos os dias têm reclamação. A gente espera que tudo se resolva. Desse jeito não pode ficar", relatou a moradora da cidade, Ana Cristina da Silva.

A prefeitura justificou que suspendeu os serviços na quinta por falta de recursos. A administração municipal apontou que enviou à Câmara um projeto solicitando a suplementação orçamentária de R$ 34 milhões e que o Legislativo não atendeu a esse pedido

Os vereadores cobram "transparência” nos gastos públicos e exigem o detalhamento dos projetos para liberar os recursos. Os dois lados declaram que vão acionar a Justiça, o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) e o Tribunal de Contas do Estado (TCE).

Na sessão realizada da quinta, 13 dos 15 vereadores aprovaram, por unanimidade, a liberação do crédito suplementar. O documento prevê gastos com merenda e com o Transporte Fora de Domicílio (TFD), que leva pacientes de hemodiálise, pessoas em tratamento de câncer e vítimas de microcefalia para hospitais do Recife e de João Pessoa (PB).

O atual prefeito de Goiana é Eduardo Honório (MDB). Ele assumiu o cargo em junho deste ano, com o afastamento de Osvaldo Rabelo Filho. O titular alegou motivos de saúde para deixar a chefia do executivo.

Impasse com verbas


O prefeito informou ao G1, na quinta, que Goiana tem dinheiro, mas não pode usar por causa do impasse. De acordo com a administração, a folha salarial de servidores municipais compromete 42,5% de todo o dinheiro dos cofres públicos, um índice menor do que o limite da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), que é de 50%.

O presidente da Câmara de Vereadores de Goiana, Carlos Viégas Júnior (PSB), disse ao G1, na quinta, que os parlamentares avaliaram o pedido feito pela prefeitura e identificaram quais seriam os serviços essenciais a serem pagos com mais urgência.

O vereador disse também que mais verbas suplementares podem ser liberadas, caso o prefeito e os assessores demonstrem a necessidade e comprovem com documentos em que ações os recursos aprovados anteriormente foram usados.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Engenheira pernambucana vai comandar fábrica da Jeep em Goiana (PE)

Vereador Sargento Torres faz requerimento para que seja suspenso por 120 dias o desconto em folha dos empréstimos consignados dos Ativos e inativos da Prefeitura de Goiana