Estudantes passaram mal, nesta quarta (30), depois de comer a merenda, na Escola Técnica Estadual Luiz Alves Lacerda, no Cabo de Santo Agostinho. Ao todo, 60 alunos tiveram problemas de saúde por causa da intoxicação alimentar. Os primeiros casos ocorreram por volta das 13h30, quando o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado para socorrer os jovens - além de unidades móveis do Cabo, outras de Ipojuca e Sirinhaém também foram chamadas para dar suporte e atender a ocorrência. Segundo o próprio Samu, 11 alunos, que têm entre 14 e 17 anos, de ambos os sexos, tiveram de ser levados para o Hospital Mendo Sampaio, no Cabo de Santo Agostinho, com sintomas mais acentuados. A escola tem 490 alunos e a merenda é elaborada e entregue por uma empresa terceirizada. O nome da fornecedora de alimentos é General Goods, segundo a Secretaria Estadual de Educação.

Fonte: Blog Cardinot
A Gerência Regional de Educação Metropolitana encaminhou uma equipe de nutricionistas até o local para fazer a anamnese com os estudantes e coletar as amostras da refeição para análise laboratorial, onde todos os pontos precisam ser analisados com precisão antes de qualquer conclusão. O prato que provocou a intoxicação alimentar foi um estrogonofe de frango. De acordo com a mãe de um aluno os meninos disseram que a galinha parecia que tinha areia dentro. O feijão estava com cheiro e gosto ruins. Vários vídeos foram compartilhados nas redes sociais. Vejam alguns deles.