Caso Miguel: criança completaria 7 anos nesta quarta-feira (17), e mãe convoca tuitaço por pedido de Justiça

 Caso Miguel: criança completaria 7 anos nesta quarta-feira (17), e mãe convoca tuitaço por pedido de Justiça

De acordo com a perícia, quando caiu do 9º andar, Miguel estaria procurando pela mãe - Foto: Cortesia

Vítima de uma queda do 9º andar de um prédio de luxo do Recife em 2020, após ser deixado sozinho dentro do elevador pela patroa da mãe, o menino Miguel Otávio completaria 7 anos de idade nesta quarta-feira (17), se estivesse vivo. Para marcar o dia, a mãe do pequeno, Mirtes Renata, levará flores ao túmulo do filho e convocou uma manifestação que acontecerá no Twitter para pedir por Justiça. 

"Preciso de vocês para nos unirmos num TUITAÇO AMANHÃ [hoje], DIA 17, ÀS 14H, pedindo por #JustiçaPorMiguel!", escreveu Mirtes no Instagram. "Nada vai trazer meu neguinho de volta. Mas eu não desistirei até que seja feita #JustiçaPorMiguel!", afirmou a mãe, que, hoje em dia, faz faculdade de Direito. 

A morte de Miguel aconteceu no dia 2 de junho de 2020. Miguel havia ido passar o dia no trabalho da mãe, Mirtes Renata, que era empregada doméstica em um prédio de luxo no bairro de São José, no centro do Recife. No momento em que tudo aconteceu, Mirtes havia deixado Miguel sobre os cuidados de Sari Corte Real para poder levar o cachorro da patroa para passear. Enquanto a mãe estava fora do prédio, Miguel saiu do apartamento. Imagens do circuito interno de câmeras mostram quando Miguel corre para dentro do elevador.

Ao invés de retirar o menino do equipamento, Sari apertou um botão do painel de controle e saiu. As portas se fecharam e Miguel ficou sozinho. Em seguida, imagens mostram quando Miguel sai do elevador no nono andar. As investigações apontaram que o menino saiu do elevador, caminhou alguns metros, escalou uma estrutura, mas se desequilibrou e caiu de uma altura de 35 metros. 

Tv Jornal

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mulher é assassinada dentro de casa no distrito de Goiana

Em Goiana Adolescente é alvejado por disparos, morre no hospital