Polícia mira suspeitos de incêndio que atingiu mais de 70 veículos fabricados pela Jeep em Goiana

A Polícia Civil deflagrou nesta quinta-feira (21) uma operação com oito mandados de prisão e nove de busca e apreensão domiciliar. 


Segundo a corporação, os alvos são suspeitos de envolvimento no incêndio que atingiu oito caminhões do tipo cegonha carregados com 74 veículos produzidos no Polo Automotivo Jeep, em Goiana. Um galpão com 26 ônibus também foi destruído.


Os mandados de prisão foram para endereços em Caruaru, no Agreste de Pernambuco; em Minas Gerais e nas cidades de São Paulo, São Bernardo do Campo e Mogi-Mirim, no estado de São Paulo. Todos eles foram expedidos pela Vara Criminal da Comarca de Goiana.


O incêndio aconteceu em outubro de 2020 e não deixou feridos. Os veículos estavam no Pátio da Sada Transportes, localizado na rodovia PE-049, próximo ao acesso à Ponta de Pedras. As investigações da operação Vesúvio começaram no mesmo mês em que ocorreu o incêndio.


De acordo com a Polícia Civil, os alvos da operação Vesúvio são investigados pelos crimes de incêndio, explosão e dano qualificado. Os nomes dos investigados, bem como a relação que eles tinham com a empresa, não foram divulgados pela corporação.


Pelo menos seis armas foram encontradas nas casas dos alvos da operação. 


Também participaram da ação as polícias civis de São Paulo e e Minas Gerais, bem como a Polícia Rodoviária Federal (PRF). Mais de 30 agentes atuam na operação Vesúvio.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mulher é assassinada dentro de casa no distrito de Goiana

Em Goiana Adolescente é alvejado por disparos, morre no hospital