Lista em apoio a Mendonça é assinada por 33 senadores da CCJ

 

André Mendonça, indicado pelo presidente Jair Bolsonaro ao STF Foto: PR/Isac Nóbrega

Nesta quinta-feira (14), um grupo de senadores entregou ao presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), um requerimento em favor da sabatina de André Mendonça para o Supremo Tribunal Federal (STF). O documento conta com as assinaturas de 17 integrantes titulares da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Casa e também com os nomes de 16 suplentes.

Ex-advogado-geral da União, Mendonça foi indicado em 13 julho pelo presidente Jair Bolsonaro para ocupar a vaga deixada pelo ministro Marco Aurélio de Mello no STF. Mas, desde então, seu nome não passou pelo primeiro passo para ingressar na Corte, já que Davi Alcolumbre (DEM-AP), presidente da CCJ, ainda não definiu a data do procedimento.

A iniciativa de colher assinaturas partiu de Fernando Bezerra, líder do governo no Senado. No total, o Senado é composto por 81 parlamentares. Para ingressar no STF, Mendonça precisa do apoio de 41 deles.

Nesta quarta-feira (13), após inúmeras críticas, Alcolumbre emitiu uma nota para falar do atraso na sabatina. No texto, o senador apontou que a “nomeação do ministro do Supremo Tribunal Federal” é “um ato complexo” e disse que não aceita “ser ameaçado, intimidado, perseguido ou chantageado com o aval ou a participação de quem quer que seja”.

O apoio dado por parlamentares a André Mendonça foi comentado pelo pastor Silas Malafaia em suas redes sociais.

– AÍ ESTÁ A PROVA! André Mendonça, em lista de apoio na CCJ, teve 32 votos. Fora alguns que não quiseram assinar a lista e asseguraram que vão votar no André. Para ser aprovado, André precisa de 41 votos. Alguém tem alguma dúvida que ele vai ser aprovado no senado? PIADA! – apontou.

Pleno.news 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mulher é assassinada dentro de casa no distrito de Goiana

Em Goiana Adolescente é alvejado por disparos, morre no hospital