Governo federal zera PIS e Cofins do diesel e gás

 


petrobras diesel

Divulgação

O presidente Jair Bolsonaro editou na noite desta segunda-feira (1º) um decreto e uma medida provisória que zeram as alíquotas da contribuição do Programas de Integração Social e de Formação do Patrimônio do Servidor Público (PIS) e da Contribuição para Financiamento da Seguridade Social (Cofins) incidentes sobre a comercialização e a importação do óleo diesel e do gás liquefeito de petróleo (GLP) de uso residencial.

A nova alíquota entra em vigor imediatamente.

Para compensar a medida, o governo decidiu aumentar o imposto cobrado sobre os bancos, limitar a isenção do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) de carros para pessoas com deficiência, e acabar com renúncias tributárias para o setor petroquímico.

Em relação ao diesel, a diminuição terá validade durante os meses de março e abril. Quanto ao GLP, ou gás de cozinha, a medida é permanente.

A redução do gás somente se aplica ao GLP destinado ao uso doméstico e embalado em recipientes de até 13 quilos.

“As duas medidas buscam amenizar os efeitos da volatilidade de preços e oscilações da taxa de câmbio e das cotações do petróleo no mercado internacional”, informou a Secretaria-Geral da Presidência da República.

Regras para a Contribuição Social sobre o Lucro Líquido

Segundo o governo, para cumprir a Lei de Responsabilidade Fiscal, como forma de compensação tributária, também foi editada uma medida provisória aumentando a Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) das instituições financeiras, alterando as regras de Imposto sobre os Produtos Industrializados (IPI) para a compra de veículos por pessoas com deficiência e encerrando o Regime Especial da Indústria Química (Reiq).

O CSLL para corretoras, seguradoras e cooperativas de crédito foi elevado a 20%, com vigência até 31 de dezembro.

A MP limita isenção de IPI para pessoas com deficiência em veículos até R$ 70 mil.

“Para que o final do Reiq não impacte as medidas de combate à Covid-19, foi previsto um crédito presumido para as empresas fabricantes de produtos destinados ao uso em hospitais, clínicas, consultórios médicos e campanhas de vacinação que utilizem na fabricação desses produtos insumos derivados da indústria petroquímica, o que deve neutralizar o efeito do fim do regime para essas indústrias, que vigorará até o final de 2025”, informou a Secretaria-Geral.

Reação negativa

A Secretaria-geral da Presidência não informou qual será o aumento da CSLL dos bancos.

A medida causou reação negativa no mercado. A intenção do governo federal de taxar bancos para pagar a isenção do diesel e do gás de cozinha jogou um balde de água fria na animação financeira do Ibovespa nesta segunda.

O índice chegou a subir mais de 3% durante o dia, na caminhada para tentar recuperar os 120 mil perdidos com a “crise na Petrobras (PETR3 PETR4)”, mas perdeu muito fôlego na reta final. Subiu 0,27%, chegando a 110.334,83 pontos.

As ações dos bancos listados no Ibovespa, sem exceção, caíram nesta segunda-feira: Itaú Unibanco (ITUB4) perdeu 3,00%; Bradesco perdeu 3,25% nas BBDC3 e 3,30% nas BBDC4; Santander desidratou 1,18% nas units SANB11; e o Banco do Brasil (BBAS3) caiu 0,68%.

Além das citadas eliminações de renúncias tributárias, o governo irá editar uma Medida Provisória (MP) aumentando a Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) devida pelo setor financeiro, de 20% para 23%.

Redução da carga tributária

As novas regras do IPI entram em vigor imediatamente. O aumento da CSLL e o final do Reiq entrarão em vigor em 1º de julho.

As medidas de redução do PIS e da COFINS no diesel e no GLP resultarão em uma redução da carga tributária de R$ 3,67 bilhões em 2021 neste setor.

Estatais na Bolsa: como a interferência do governo afeta o mercado

Para 2022 e 2023, a diminuição da tributação no gás de cozinha implicará em uma queda de arrecadação de R$ 922,06 milhões e R$ 945,11 milhões, respectivamente.

*Com Agência Brasil

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Engenheira pernambucana vai comandar fábrica da Jeep em Goiana (PE)

Vereador Sargento Torres faz requerimento para que seja suspenso por 120 dias o desconto em folha dos empréstimos consignados dos Ativos e inativos da Prefeitura de Goiana