Todos Contra o Corona Vírus

Projeto de Lei Declara as “Heroínas de Tejucupapo” como Patronas da Defesa dos Direitos das Mulheres em Pernambuco


Projeto de Lei Ordinária nº 1566/2020, de autoria da Deputada Delegada Gleide Ângelo, declara Maria Camarão, Maria Quitéria, Maria Clara e Maria Joaquina (as “Heroínas de Tejucupapo”) como Patronas da Defesa dos Direitos da Mulher no Estado de Pernambuco.

A PL é uma justa homenagem às mulheres pernambucanas que entraram para a história do Brasil, pelo exemplo de altivez, resistência e heroísmo em defesa das suas terras contra a invasão holandesa.

No dia 23 de abril de 1646, soldados holandeses tentavam saquear a então vila de São Lourenço de Tejucupapo, no município de Goiana, Zona da Mata Norte de Pernambuco e escolheram o momento em que haveria poucos homens no local. Não esperavam que as mulheres estivessem organizadas e prontas para a luta. Com paus, panelas, água fervente, pimenta e tudo que tinham em mãos como armas, eles resistiram bravamente e expulsaram os invasores.

A Batalha das Mulheres de Tejucupapo marca o que é considerada a primeira batalha na história brasileira em que as protagonistas foram elas. A partir daí elas passaram a ser tratadas como “Heroínas”.

Para manter viva a memória dessa importante passagem histórica, há 27 anos é realizada a encenação da batalha, pelo Grupo Cultural Heroínas de Tejucupapo. Todo último domingo de abril, dezenas de mulheres de Tejucupapo viram atrizes: sobem o Monte das Trincheiras, vestem uma roupa de época e vão para o campo de batalha.

A vitória destas quatro heroínas na luta pela sobrevivência da sua comunidade nos remete à força e à organização de todas nós, mulheres, nas batalhas contemporâneas contra os retrocessos e pela igualdade de direitos em nossa sociedade”, declara a autora do Projeto a Deputada Delegada Gleice Ângelo.

Foto: Teatro das Heroínas de Tejucupapo
Portal Goiana PE

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Engenheira pernambucana vai comandar fábrica da Jeep em Goiana (PE)

Vereador Sargento Torres faz requerimento para que seja suspenso por 120 dias o desconto em folha dos empréstimos consignados dos Ativos e inativos da Prefeitura de Goiana