Anvisa aprova uso emergencial de vacina de Oxford e da Coronavac

 Médica diz que desafio será superar desinformação das vacinas contra o coronavír

Esta é a primeira vez que vacinas têm uso emergencial aprovado no país
Foto: Marcos Maluf/Pera Photo Press/Estadão Conteúdo

Por unanimidade, a diretoria da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) liberou, com ressalvas, neste domingo (17), o uso emergencial das vacinas de Oxford/AstraZeneca e da Coronavac. Com a decisão, as vacinas poderão agora ser aplicadas na população brasileira.

Para a liberação do uso emergencial dos imunizantes eram necessários três votos dos cinco possíveis na diretoria da Anvisa. Antônio Barra Torres, Cristiane Rose Jourdan Gomes, Alex Machado Campos, Romison Rodrigues Mota e Meiruze Freitas, relatora da solicitação, deram parecer favorável.

A diretora da Anvisa Meiruze Freitas, relatora dos pedidos, foi a primeira a votar neste domingo, e deu parecer favorável à aprovação do uso emergencial temporário dos imunizantes. Ela foi seguida, então, pelos seus colegas, inclusive o diretor-presidente da agência, Antônio Barra Torres, que fechou a votação.

"Ressalvadas algumas incertezas pelo estágio das vacinas em desenvolvimento, os benefícios das duas candidatas superam os riscos e ambas atendem os critérios de eficácia e segurança"

Meiruze Freitas, diretora da Anvisa e relatora da análise dos pedidos

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.