Rússia afirma que Europa enfrentará dificuldades no abastecimento de gás

 

 (Foto: Kirill KUDRYAVTSEV / AFP)
Foto: Kirill KUDRYAVTSEV / AFP
Segundo declarações da empresa de energia russa Gazprom, a maior exportadora de gás natural do mundo, a Europa irá precisar de um volume de gás jamais utilizado antes. "Para reabastecer as reservas de gás nas instalações européias de armazenamento até o próximo inverno será necessário bombear volumes sem precedentes de gás no verão", comunicou a Gazprom.
Também de acordo com a Gazprom, o total de gás restante na Europa é de 29,5%, porém as instalações da Alemanha já se encontram 70,6% vazias e na França 77,1% do armazenamento está esvaziado. A empresa acrescentou ainda que este é um desafio muito sério, considerando os limites diários de enchimento, que são estritamente limitados pelas capacidades tecnológicas das instalações de armazenamento.

Por outro lado, ontem (27), a secretária britânica de Relações Exteriores Liz Truss informou que o Reino Unido pediu ao bloco econômico do G7, grupo dos países mais industrializados do mundo, para limitar o gás e o petróleo importados da Rússia. "Eu defenderia colocar um limite na quantidade de gás e petróleo que é importado da Rússia para que, com o tempo, eliminemos nossa dependência em toda a Europa. É algo em que estamos trabalhando com nossos parceiros do G7 porque não podemos fazer isso sozinhos", comentou Truss.

Atualmente a União Européia importa cerca de 90% do gás, sendo a Rússia seu principal fornecedor, que garante 40% dos embarques de combustível aos países do bloco.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.