Em Aliança, Túlio Gadêlha avalia projeto de requalificação da produção agrícola da região

Fazendo um giro pela Mata Norte de Pernambuco, o deputado federal Túlio Gadêlha (PDT) esteve em Aliança, nesta quarta-feira (07) para conhecer o Instituto Carlos Alberto Alves (ICAA), que promove e acolhe diversas práticas sociais no município, e que deve aplicar o projeto do Cinturão Agropecuário no processo de emendas participativas deste ano. 


O Projeto Cinturão Agropecuário surgiu a partir da análise de Carlos da consequência decadência das usinas de cana de açúcar nos anos 80, que causou desemprego e, assim, êxodo rural. Essas pessoas chegaram à cidade sem formação e acabaram em situação de pobreza. Seu objetivo é requalificar o solo, castigado pelos engenhos de açúcar, para reconduzir os agricultores ao campo. Assim, com o cultivo da terra, haverá a capacidade para a produção agrícola e pecuária. Além disso, o projeto também propõe a construção de uma central de distribuição para receber toda a produção agropecuária da Mata Norte.


Liderado por Carlos Alberto, o Instituto, que existe há 13 anos, tem o objetivo de atender de forma humanizada crianças, jovens e adultos com programas sociais voltados para educação, saúde, esportes, cultura, meio ambiente e geração de emprego e renda.


“O objetivo do projeto das emendas participativas é esse: unir pessoas que têm ideias que beneficiem a coletividade, e dar a chance de colocá-las em prática. De maneira democrática, a cidade participa votando no nosso site e, se contemplada, toda a região se beneficia. O projeto do Cinturão agropecuário, se aprovado com a mobilização da população de aliança, poderá ser um fator importante para o crescimento da economia da região”, explicou o pedetista.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Engenheira pernambucana vai comandar fábrica da Jeep em Goiana (PE)

Vereador Sargento Torres faz requerimento para que seja suspenso por 120 dias o desconto em folha dos empréstimos consignados dos Ativos e inativos da Prefeitura de Goiana