Afeganistão: a reação de veteranos e de refugiados ao colapso, após 20 anos de guerra


Veteranos enfileirados em cerimônia, ao lado de bandeiras dos EUA
Legenda da foto,

Veteranos homenagearam o sargento Dylan Elchin, morto no Afeganistão em 2018

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, reconheceu que a recente ofensiva do Talebã no Afeganistão talvez fosse algo "angustiante" para muitos americanos com profunda conexão com aquele país.

Para saber como algumas destas pessoas receberam as últimas notícias sobre a expansão do grupo extremista, a reportagem da BBC passou um dia com militares veteranos americanos que serviram no Afeganistão e também com afegãos que agora chamam os Estados Unidos de lar.

Apesar da chuva pesada, dezenas de pessoas se reuniram na segunda-feira (16/8) do lado de fora de uma agência dos correios em Hookstown, na Pensilvânia (EUA), para homenagear o sargento Dylan Elchin — que nasceu naquela cidade e morreu após ser atingido por uma bomba em uma estrada do Afeganistão. A agência foi batizada com seu nome.

"É maravilhoso ver Dylan homenageado", diz Ron Bogolea, avô do militar de 25 anos morto em 2018.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Engenheira pernambucana vai comandar fábrica da Jeep em Goiana (PE)

Vereador Sargento Torres faz requerimento para que seja suspenso por 120 dias o desconto em folha dos empréstimos consignados dos Ativos e inativos da Prefeitura de Goiana