Home Top Ad

Após participar de missa, Kiko Monteiro é empossado para o 2º mandato de prefeito em Caaporã e garante avançar em todas as áreas da gestão

Share:

Reeleito com 8.672 votos, o prefeito de Caaporã, Kiko Monteiro (Democratas), tomou posse neste dia 1º de janeiro de 2021, em sessão solene na Câmara Municipal, para o segundo mandato de 2021 a 2024. A vice-prefeita Isabele Adjanir (Didi) e os 11 vereadores também foram empossados.

Antes da posse, Kiko e Didi participaram de uma missa em ação de graças. “O momento é de agradecimento a Deus pela nossa saúde e a saúde do nosso povo. Vamos continuar o trabalho de ofertar dignidade em todas as áreas da nossa gestão. Minha gratidão aos caaporenses por mais uma vez ter escolhido um filho da terra para comandar os destinos da cidade”, afirmou o prefeito.

O prefeito e a vice-prefeita fizeram a afirmação solene de bem servirem aos cargos para os quais foram eleitos, prestando o seguinte compromisso: “prometo cumprir a Constituição Federal, a Lei Orgânica do Município e demais legislações em vigor, defendendo a justiça social, a paz e a igualdade de tratamento a todos os cidadãos”.

Participaram da missa e da posse, o deputado Branco Mendes e sua esposa Gorete Mendes, além de secretários e um número restrito de populares, mantendo assim os protocolos de prevenção à Covid-19.

Em seu discurso no plenário, Kiko Monteiro afirmou que se sente ainda mais motivado para os novos desafios deste segundo mandato e ampliará os serviços e ações que mudaram a realizado do povo caaporense.

“Deus e o povo me confiaram mais quatro anos como prefeito e sou grato por poder trabalhar pela minha terra, pelo meu povo que aprovou nossa gestão e entendeu nossos esforços e trabalho para promover qualidade de vida à nossa população. Prometo trabalhar ainda mais e ampliar os serviços, honrando e zelando por cada voto de confiança”, afirmou Kiko.

Para comandar o legislativo caaporense, foram eleitos para o primeiro biênio o vereador Felipão e para o segundo biênio o vereador mais votado, Alencar, ambos por unanimidade.

Nenhum comentário