Auditoria aponta 19 irregularidades na gestão de Caaporã , TCE julgará contas dia 11, e parecer do MPC é pela reprovação

Relatório da auditoria do Tribunal de Contas aponta 19 irregularidades na gestão do município de Caaporã, referente ao exercício de 2018, o TCE já marcou a data de 11 de dezembro para julgar as contas do gestor, e o parecer do Ministério Público é pela reprovação e irregularidade das contas.
Entre as irregularidades mais graves da gestão da Prefeitura de Caaporã estão  a não aplicação do percentual mínimo de 25% em educação, contratação de pessoal sem atender ao excepcional interesse público, pagamento de juros e multas por atraso ao pagamento de contribuições previdenciárias.
Ainda constam como irregularidades gastos com pessoal acima do limite ( 54%) da Lei de responsabilidade Fiscal, repasse ao Poder Legislativo em desacordo com a lei, ocorrência de irregularidades em procedimentos licitatórios, inadimplência no pagamento da contribuição patronal, tanto o valor original como também parcelamentos, saída de recurso da conta do Fundeb sem s devida comprovação.

VEJA ABAIXO A INTIMAÇÃO PARA SESSÃO DE JULGAMENTO :
O Tribunal de Contas do Estado da Paraba certifica que na edição Nº 2336 do Diário Oficial Eletrônico, com data de publicação em 29/11/2019, foi realizada a seguinte publicação:
Sessão: 2249 – 11/12/2019 – Tribunal Pleno
Processo: 06286/19
Jurisdicionado: Prefeitura Municipal de Caaporã
Subcategoria: PCA – Prestação de Contas Anuais
Exercício: 2018
Intimados: Cristiano Ferreira Monteiro (Gestor(a)); Arthur José Albuquerque Gadêlha (Contador(a)); Wilton Alencar
Santos de Souza (Interessado(a)); Marco Aurélio de Medeiros Villar (Advogado(a))

Blog Marcelo José

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Engenheira pernambucana vai comandar fábrica da Jeep em Goiana (PE)

Vereador Sargento Torres faz requerimento para que seja suspenso por 120 dias o desconto em folha dos empréstimos consignados dos Ativos e inativos da Prefeitura de Goiana