Pular para o conteúdo principal

Polícia Federal tentou vincular boato sobre fim do ‘Bolsa Família’ a políticos;RC foi alvo

Matéria da Revista Veja destaca que nem governador da Paraíba escapou das acusações

  |    |    
Ricardo Coutinho (PSB), governador da Paraíba
A Revista Veja publicou em seu site matéria em que faz revelações com relação às investigações da Polícia Federal. De acordo com a notícia, antes de concluir que não houve crime na disseminação dos boatos do fim do Bolsa Família, nem identificar seus autores, os investigadores da PF utilizaram como linha de investigação a tese de que partidos políticos estariam por trás dos boatos, como integrantes do PT buscaram propagar. Entre os indiciados na investigação, estaria o governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB).

Sobre o assunto, a revista destacou: “Na Paraíba, até o governador Ricardo Coutinho não escapou das acusações. Uma moradora de Cajazeiras (PB) apontou Coutinho como o possível autor dos boatos, afirmando que ele teria dito para ‘bloquear tudo’ relacionado ao Bolsa Família, ‘até que ocorresse uma fiscalização sobre quem precisa ou não’ dos beneficícios”.

Ainda segundo a revista – que teve acesso à íntegra do inquérito - para os policiais federais, nenhuma dessas versões foi comprovada.

“As circunstâncias sugerem que o evento investigado foi motivado por um conjunto de fatores desassociados, produzindo o resultado sabido, não sendo factível atribuir responsabilidade a qualquer pessoa física ou jurídica”, concluiu a PF.

Confira a matéria da Veja na íntegra, veiculada na sexta (27)

O site de VEJA teve acesso à integra do inquérito, concluído no último dia 12 de julho, após quase dois meses de apuração. Os documentos mostram que uma das oito perguntas contidas no questionário apresentado pela PF a 200 sacadores do Bolsa Família buscava identificar laços políticos no episódio: “Sabe se o autor do boato é filiado ou militante de algum partido político?”, diz o sétimo item do questionário. Em nenhuma das 200 entrevistas, no entanto, o beneficiário apontou vínculos partidários.

Após o alvoroço - foram registrados cerca de 900.000 saques, totalizando 152 milhões de reais -, a ministra Maria do Rosário (Secretaria de Direitos Humanos) apressou-se em atribuir as origens do boato à “central de notícias da oposição”. A presidente Dilma Rousseff afirmou que o autor - que nunca existiu, segundo a própria PF - era "desumano". E o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, tirou da manga outra tese que jamais se confirmou, de que os rumores teriam partido de uma central de telemarketing, o que ajudou a alimentar a teoria conspiratória. Após o arquivamento do processo, Cardozo afirmou que as investigações da PF foram “isentas e criteriosas”.

No dia 22 de maio, a Caixa informou a PF que beneficiários do programa no Rio de Janeiro teriam recebido mensagens de telemarketing divulgando o cancelamento no Bolsa Família. A informação original partiu de uma ambulante identificada como Erilene da Silva Fernandes, que confirmou aos policiais que a filha dela, Bianca da Silva Pereira Viana, teria recebido a ligação por volta das 18 horas no dia 18 de maio.

Em depoimento, Bianca, de 20 anos, confirmou a versão e alegou que recebeu uma “gravação de áudio” com a informação sobre o fim do programa. A operadora Oi, que detém a linha telefônica de Bianca, negou que a chamada tenha partido daquele número. Como não encontrou nenhum outro beneficiário que relatou ter recebido o telefonema, a PF descartou essa possibilidade.

“Tendo em vista ser materialmente impossível descobrir qual a linha telefônica utilizada para receber a suposta ligação, se tornou também impossível confirmar a existência da ligação, identificar o telefone de origem e o responsável pela linha telefônica”, concluiu a PF.

A PF ouviu as mais diversas respostas sobre a origem do boato. A maioria dos entrevistados relatou ter tomado conhecimento de que os saques já estariam disponíveis por meio de familiares ou de colegas da vizinhança. Outros foram além: disseram ter ouvido a informação no rádio e na televisão ou de funcionários da Caixa Econômica Federal. Na Paraíba, até o governador Ricardo Coutinho não escapou das acusações. Uma moradora de Cajazeiras (PB) apontou Coutinho como o possível autor dos boatos, afirmando que ele teria dito para “bloquear tudo” relacionado ao Bolsa Família, “até que ocorresse uma fiscalização sobre quem precisa ou não” dos beneficícios.

Para os policiais, nenhuma dessas versões foi comprovada, mas os boatos se espalharam rapidamente por todo o país. “As circunstâncias sugerem que o evento investigado foi motivado por um conjunto de fatores desassociados, produzindo o resultado sabido, não sendo factível atribuir responsabilidade a qualquer pessoa física ou jurídica”, concluiu a PF.

Caixa poupada - Em todo o inquérito, não houve investigação aprofundada sobre o envolvimento da cúpula da Caixa Econômica no episódio. Funcionários foram ouvidos pelos próprios dirigentes da instituição financeira, e o resultado foi simplesmente repassado aos policiais. Não há referências às informações truncadas repassadas à população pela direção do banco e tampouco registro da tentativa de acobertar os erros do comando da instituição. Ao contrário. O inquérito relata notícia-crime da Caixa em busca de uma “severa investigação para a elucidação da autoria [dos boatos]” e se resume a reproduzir negativas do banco sobre suas evidentes responsabilidades no episódio.

Em resposta à PF, o diretor-executivo de Suprimento, Segurança e Contratação da Caixa, Cleverson Tadeu Santos, diz, por exemplo, que “quanto à indagação relativa à possibilidade de essas ações de aprimoramento do sistema terem contribuído para a geração de dúvidas ou equívocos por parte dos beneficiários do Bolsa Família, reitera a Caixa inexistir qualquer relação de causa e efeito”. “Não foi a flexibilização dos pagamentos que causou corrida às agências e canais de atendimento da Caixa”, completou o banco.  

MaisPB

Comentários

BLOG NO YOUTUBE

Visualizações

Arquivo

Mostrar mais

Mais Notícias

Comerciante em Caaporã morre em acidente

Na manhã desta sexta-feira(02/12), Um comerciante de cerca de 30 anos, identificado como Yuri Albuquerque, morreu ao tentar ultrapassar um caminhão, na PB 044, zona rural de Capim de Cheiro em Caaporã. A moto da vítima bateu na traseira o caminhão e ele morreu no local do acidente. Yuri morava em Caaporã e era muito querido pelos moradores que o consideravam um cara brincalhão e gente boa. Ele tinha um depósito de bebidas que fazia delivery na cidade.  Descanse em paz.

Polícia: Mulher Suspeita de Matar o Marido se Apresenta a Polícia Civil em Goiana, e logo em seguida é liberada

O crime ocorreu na última quinta feira na estreia do jogo do Brasil, segundo informações a mulher deu uma facada no pescoço do próprio marido depois de uma discussão.  A mulher foi ouvida pelo delegado, e logo em seguida liberada por ter livrado o flagrante.  As investigações continua pela polícia civil.

Em Caaporã duas mulheres foram executadas em um bar

 Duas mulheres foram executadas a tiros e morreram abraçadas em Caaporã, Litoral Sul da Paraíba. Chamou atenção uma figura formada na cortina do bar onde elas foram mortas. As vítimas foram identificadas como Joyce (Pitchula) e Patrícia.  No momento dos tiros o bar estava aberto, depois foi fechado com essa cortina que formou esse vulto… vocês viram alguma coisa ou tô vendo demais ? A polícia investiga o caso.

Militares do GATI da 3°CIPM são Recebido a bala por Criminosos em Goiana

Policiais Militares do Grupo de Apoio Tático Itinerante (GATI) da 3ª Companhia Independente de Goiana (3ª CIPM) prenderam, no final da tarde desta quarta-feira (30), por volta das 16h, um indivíduo acusado de porte ilegal de arma de fogo, no município de Goiana, na Zona da Mata Norte de Pernambuco. O delito foi cometido na Rua do Inferno, no distrito de Tejucupapo. Segundo informações o indivíduo identificado como Ronaldo Soares Alves, de 28 anos, foi preso em flagrante de posse de um revólver Taurus calibre 38 com seis munições, sendo 4 intactas e 2 deflagradas (usadas contra os policiais). De acordo com a polícia, dois indivíduos em atitude suspeita ao perceberem a aproximação da viatura policial efetuaram disparos contra o policiamento, que realizava rondas nas proximidades. Iniciou-se uma troca de tiros após a injusta agressão dos elementos. Na sequência, a dupla criminosa empreendeu fuga por dentro de um mangue, momento que a equipe tática adentrou na vegetação e conseguiu prender

Gati prende em flagrante elemento com arma de fogo no distrito de Goiana

📍*NATUREZA:* Porte Ilegal de Arma de Fogo. 📍*DATA:* 30/11/2022. 📍*RESUMO:* Gati prende em flagrante elemento com arma de fogo no distrito de Goiâna-PE  📍*MATERIAL APREENDIDO:*  01 Revólver Marca Taurus cal .38. 04 munições intactas. 02 munições deflagradas. 📍*DESFECHO DA OCORRÊNCIA:*   Flagrante  🔰 GATI3ªCIPM, obrigado Senhor Deus, por cumprir todas as missões.

Câmara municipal de Goiana concedeu título de cidadã Goianense a secretaria de saúde Lícia Maciel

 Nesta segunda-feira(5/12), A secretária de saúde, Lícia Maciel se torna de fato e de direto mais uma irmã e cidadã de Goiana. O seu amor pela população de Goiana, bem como a trajetória profissional, voltada principalmente para a saúde pública e o seu desempenho satisfatório a frente da Secretaria de Saúde de Goiana, fazem com que Lícia Maciel receba uma das maiores honrarias de nossa cidade. Lícia Maciel é destaque na atuação exemplar de vida pública e particular e tem, reconhecidamente relevantes serviços prestados ao município.

Goiana foi vencedora no prêmio band cidades excelentes

A Prefeitura de Goiana, conquistou a premiação   Band Cidades Excelentes na categoria de governança, eficiência, sócio econômico, ordem pública e transparência. O Prêmio Band Cidades Excelentes incentiva a melhoria da realidade dos municípios brasileiros através da premiação das boas práticas da gestão pública. A iniciativa é advinda da parceria do Grupo Bandeirantes com o Instituto Aquila e é direcionado a todos os municípios do país.

Homem perde dedos ao soltar fogos durante comemoração de jogo do Brasil, na Paraíba

  Um homem de 46 anos perdeu dois dedos da mão direita ao acionar um artefato explosivo durante a comemoração de um gol do jogo do Brasil na tarde desta segunda-feira (5) em Santa Rita, na Grande João Pessoa. Segundo a esposa da vítima informou ao Notícia Paraíba, o marido tinha acabado de chegar do trabalho e foi assistir o jogo e durante a comemoração, resolver soltar um rojão. Ao invés de subir, o artefato desceu e atingindo a mão da vítima. Francisco Messias foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros para o Hospital de Emergência e trauma da capital. Ele deve passar por procedimento cirúrgico. O estado de saúde da vítima é considerado estável e ele não corre risco de morte.

PREFEITURA DE GOIANA PROMOVEU IX CONFERÊNCIA MUNICIPAL DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE

A prefeitura de Goiana, por meio do Conselho Municipal da Criança e do Adolescente (CMDCA) e da secretaria municipal de Políticas Sociais, promoveu hoje (1°), a IX Conferência Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, no auditório do Sesc Ler Goiana. Essa foi a primeira edição após a pandemia da covid-19 e trouxe como tema a situação dos direitos humanos de crianças e adolescentes que enfrentaram situações de violação de direitos e vulnerabilidade social em tempos de pandemia, como também discutiu as ações necessárias para reparação e garantia de políticas de proteção integral com respeito à diversidade. Através de palestras e discussões divididas por grupos em cinco eixos temáticos que tratam dos impactos e da garantia de direitos no contexto da pandemia, as propostas formuladas serão posteriormente encaminhadas para amplos debates nas conferências estadual e nacional. Ozeias Figueiredo, presidente do CMDCA, afirma que o foco principal da conferência foi “discutir melhorias

Após reunião, Republicanos definem Branco e Adriano para disputar eleição da Assembleia Legislativa da Paraíba

  O partido Republicanos se reuniu neste domingo (4) em sua sede localizada na Capital paraibana e escolheu os deputados que irão disputar o comando da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa da Paraíba nos 1º e 2º biênios. Será candidato em fevereiro próximo, o deputado estadual Branco Mendes e para o segundo biênio, o atual presidente da Casa, Adriano Galdino. Com a definição pela maioria quase que absoluta dos deputados, os nomes de consenso darão continuidade às articulações necessárias para a definição dos demais apoios. Da reunião iniciada no final da manhã deste domingo, participaram os deputados estaduais e federais, a exemplo do presidente estadual do partido,Hugo Motta, Wilson Santiago e Murilo Galdino. As articulações para Branco e Adriano já estão avançadas e hoje eles somam a maioria de votos dos deputados eleitos e reeleitos. O Portal do Litoral teve a informação que os deputados seguiram agora para um encontro com o governador para a foto oficial dos candidatos à presidê