Senadores cobram urgência na prorrogação do auxílio emergencial: ''Necessidade inadiável''

Senadores cobram urgência na prorrogação do auxílio emergencial: ''Necessidade inadiável''

Longa fila na agência da Caixa Econômica Federal no Aeroporto do Recife para saque do auxílio emergencial em 2020 - Foto: Welington Lima/JC Imagem

Com informações da Agência Senado e Agência Brasil

Após o presidente Jair Bolsonaro afirmar que está negociando a prorrogação do auxílio emergencial, alguns senadores da república defenderam a urgência do tema. O pagamento de um novo auxílio emergencial também deve ser destinado aos trabalhadores informais prejudicados por conta da pandemia da covid-19. Vale lembrar que o calendário do auxílio emergencial foi encerrado em janeiro de 2021 e, desde então, a prorrogação do auxílio emergencial tem sido pauta no Governo Federal.

“A pandemia não acabou e o auxílio emergencial tem de voltar! Teremos ampla discussão sobre o assunto esta semana no Senado Federal. E eu apoiarei a continuidade do auxílio”, afirmou a senadora Rose de Freitas (MDB-ES) nas redes sociais.

Quem também se pronunciou sobre a prorrogação do auxílio emergencial foi o senador Weverton (PDT-MA). “É preciso encontrar mecanismos para ainda oferecer essa condição de dar apoio aos trabalhadores e às pessoas afetadas diretamente por essa crise. E eu apresentei aqui no Congresso um projeto de reedição do estado de calamidade pública no Brasil, para que, com isso, o governo possa quebrar a chamada regra de ouro, e possa organizar dentro do orçamento as condições para tal”, disse.

> Bolsonaro fala em 'novo auxílio' para substituir auxílio emergencial

> Auxílio Emergencial: Congresso analisa 14 projetos que prorrogam benefício

Já o senador Fabiano Contarato (Rede-ES) criticou o presidente Jair Bolsonaro por acreditar que a prorrogação do auxílio emergencial não tem sido uma prioridade. “O auxílio emergencial é uma necessidade inadiável. Enquanto Bolsonaro negligencia seus deveres para com o país, a fome bateu à porta do povo brasileiro, largado à própria sorte. Possuímos um orçamento de R$ 1,5 trilhão: não é uma questão de recursos, portanto, mas de prioridades!”, criticou o senador.

A Frente Parlamentar Mista em Defesa da Renda Básica formada por 12 senadores e mais de 190 deputados também já se mobiliza em defesa da prorrogação do auxílio emergencial e da ampliação do Programa Bolsa Família.


“Eu tenho certeza que o Congresso Nacional, com a pressão da população brasileira, vai ampliar o valor dessa proposta de R$ 200 que Bolsonaro está apresentando. Até porque estamos vivendo uma explosão inflacionária, um aumento da pobreza, a volta da fome e o crescimento da desigualdade”, ressaltou.  

Semana decisiva para prorrogação do auxílio emergencial

A prorrogação do auxílio emergencial, igual ao de 2020 ou com alterações, é uma possibilidade que tem sido amplamente discutida, no Governo Federal. Várias propostas de retorno ou mudanças para a prorrogação do auxílio emergencial estão sendo especuladas. O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, disse que espera que a decisão sobre a prorrogação do auxílio emergencial seja tomada ainda nesta semana.

Senado, Câmara dos Deputados, ministros e o presidente Jair Bolsonaro discutem e se pronunciam sobre esse tema, desde o retorno do Congresso Nacional, após recesso, e das eleições das novas presidências do Senado e da Câmara.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Engenheira pernambucana vai comandar fábrica da Jeep em Goiana (PE)

Vereador Sargento Torres faz requerimento para que seja suspenso por 120 dias o desconto em folha dos empréstimos consignados dos Ativos e inativos da Prefeitura de Goiana