Home Top Ad

COVID-19: Estelionatários usam nome de Ministério para aplicar golpe

Share:
COVID-19: Estelionatários usam nome de Ministério para aplicar golpe
Golpes são aplicados através de ligações - Foto: Reprodução/TV Jornal Interior

A Polícia Federal em Pernambuco está alertando a população para um golpe envolvendo o nome do Ministério da Saúde. De acordo com a PF, criminosos estão se aproveitando das ligações feitas pelo Ministério através do Disk-Saúde e se passando por agentes do órgão federal para aplicar golpes. 


Veja como é realizado o atendimento do Ministério da Saúde:

O Ministério da Saúde iniciou uma ação de monitoramento por telefone para identificar possíveis casos de coronavírus. A população brasileira receberá ligações automáticas por meio do número 136 do Disk-Saúde para fazer avaliação à distância de sintomas, acompanhar evolução da doença e mapear áreas de risco de contágio da covid-19. O Ministério da Saúde vai fazer ligações para cerca de 125 milhões de brasileiros. Ao atender a ligação, a pessoa ouvirá uma voz de uma atendente virtual como se fosse uma consulta, por meio de uma voz artificial, que vai fazer uma triagem fazendo as seguintes perguntas:
- Aqui é do Ministério da Saúde, você pode falar agora?
- Você tem apresentado febre e tosse ou febre e dor de garganta?
Caso a pessoa informe que está apresentando piora dos sintomas, será orientada por um profissional de saúde a procurar um posto de saúde ou hospital de referência, sem que ela precise sair de casa. Esse é um trabalho conhecido como de bioestatística e modelagem social.
A ideia da pasta é apenas monitorar à distância as pessoas em isolamento domiciliar, conhecendo o estado de saúde durante todo o período. Outra ferramenta oficial que poderá auxiliar a população é o aplicativo Coronavírus SUS onde tem disponível todas as informações e estatísticas necessárias atualizadas para esclarecimentos e dirimir muitas dúvidas.

Dicas para saber se é um trote e se livrar de cair no golpe:

1. Preste atenção no identificador de chamadas, o número oficial que deve aparecer é 136, do Disque Saúde, qualquer outro número não deve ser levado em consideração quando se tratar deste tipo de abordagem.
2. Desconfie e não responda perguntas que não sejam: Aqui é do ministério da saúde você pode falar agora?  Você tem apresentado febre e tosse ou febre e dor de garganta?
3. Jamais forneça ou repasse informações sobre senha de banco, conta bancária, dados financeiros e do benefício do INSS dentre outros.
4. Não marque nenhum agendamento para que pessoas compareçam em sua residência sob o pretexto de fazer uma consulta presencial. Caso a pessoa informe que está apresentando piora dos sintomas, será orientada na ligação por um profissional de saúde a procurar um posto de saúde ou hospital de referência, Bandidos podem se aproveitar dessa situação para se passar agentes de saúde e realizar assaltos.

Nenhum comentário